Bronquiectasias em cães

A traqueia se divide em dois brônquios principais, que dividem mais diversas vezes em bronquíolos menores, formando a árvore brônquica que alimenta o ar nos pulmões.

Em bronquiectasias em cães, os brônquios são irreversivelmente dilatados devido à destruição de componentes elásticos e musculares das paredes das vias aéreas, com ou sem acúmulo de secreções pulmonares. Dilatação e acúmulo de secreções perpetua danos pulmonares, convidam infecções para liquidar e comprometer as funções pulmonares no paciente. Cocker Spaniels, West Highlands White terriers, poodles, Huskies, e Spaniels estão predispostos a esta condição.

Bronquiectasia em cães pode ocorrer em qualquer idade, é mais comum em cães de meia-idade ou cães mais velhos que doença pulmonar crônica.

Sintomas e tipos

  • Tosse crônica (úmida e produtiva)
  • Hemoptise (tosse acima do sangue) em alguns cães
  • Febre intermitente
  • Letargia
  • Exercício ou intolerância ao trabalho
  • Respiração rápida
  • Dificuldade em respirar normalmente, especialmente após o exercício
  • Corrimento nasal

Causas

  • Primária ciliar discinesia (mau funcionamento dos cílios de limpeza mucosa nos pulmões)
  • Infecções de longa data
  • Infecções ou inflamações inadequadamente tratadas nos pulmões
  • Fumo ou inalação química
  • Pneumonia aspiração (pneumonia causada por alimentos, vômito, ou outro conteúdo que está sendo respirado em pulmões)
  • Exposição à radiação Inalação de toxinas ambientais seguidas por infecções
  • Obstrução dos brônquios devido a um corpo estranho
  • Neoplasia dos pulmões

Diagnóstico

Há causas variáveis que podem levar à inflamação brônquica em seu cão. Portanto, uma história detalhada e um exame físico completo são essenciais para o diagnóstico. Você precisa fornecer para o seu veterinário uma história completa da saúde do seu cão, o início dos sintomas, e os incidentes possíveis que puderam ter conduzido a esta circunstância. Testes laboratoriais padrão incluirão hemograma completo, perfil de Bboquímica e análise de urina. Análise do gás sanguíneo irá revelar informações sobre os aspectos funcionais dos pulmões.

Estes testes serão úteis na procura de infecções ou outras alterações relacionadas com a doença subjacente. O seu veterinário também terá imagens de raios-x do tórax, do trato respiratório e dos brônquios, que podem ou...

... não apresentar anomalias na arquitetura dos pulmões, incluindo a dilatação dos brônquios.

Espera-se que os raios-x revelem anomalias características nos brônquios que estão relacionados a esta doença, mas que nem sempre é o caso. Outras mudanças nos pulmões referentes a infecções crônicas normalmente podem ser visualizadas usando raios-x. A inflamação a longo prazo deixará a evidência que pode ser examinada visualmente. Testes mais sensíveis, como a digitalização de tomografia computadorizada, podem ser usados para alguns pacientes, e este teste pode revelar informações mais detalhadas sobre as alterações estruturais dentro dos pulmões. Seu veterinário também vai tirar amostras de tecido e fluido dos brônquios para avaliação laboratorial.

Tratamento

Em caso de doença severa, seu cão pode precisar ser hospitalizado por alguns dias. Tratamento de emergência, incluindo terapia fluida, terapia de oxigênio, e remoção de fluido dos pulmões serão conduzidos para superar a crise. Os antibióticos são usados frequentemente para erradicar o organismo infeccioso, e a fisioterapia pode ser usada para melhorar o afastamento das secreções dos pulmões. Seu veterinário recomendará minimizar toda a exposição aos irritantes tais como a poeira, o fumo, os compostos do aerossol, e os purificadores de ar, que podem complicar ainda mais a doença. Medicamentos anti-inflamatórios podem ajudar a reduzir os sintomas do seu cão, tornando a respiração mais fácil. Em casos severos, a remoção cirúrgica do lóbulo pulmonar afetado pode ser necessária.

Vida e gestão

Se a doença está afetando uma pequena área dos pulmões, o lóbulo pulmonar afetado será removido a fim de efetivamente resolver a doença subjacente. O prognóstico é excelente para animais que são tratados precocemente, antes da inflamação significativa ou cicatrizes permanentes ocorreram.

Mesmo em pacientes com resolução da doença subjacente ou remoção do lóbulo afetado, as infecções secundárias são comuns. Isto é devido à natureza difusa desta doença, que muitas vezes leva a complicações. Ou, alguns pacientes podem demorar mais tempo para recuperar completamente devido à natureza crônica do problema, a idade...

... ou condição de saúde anterior do cão, ou porque outra doença subjacente não foi curado.

Você precisará consultar seu veterinário em intervalos regulares de modo que o progresso do seu cão possa ser seguido, e assim que as mudanças da terapia e da medicamentação possam ser feitas apropriadamente, dependendo do status em curso do seu cão. Acompanhamento de cuidados é de primordial importância na melhoria do prognóstico do seu cão.

Seu cão pode melhorar melhor com algum cuidado extra e atenção durante o período de recuperação. A paciência extra será exigida, como você ajuda seu cão em suas necessidades diárias, e manter o cão protegido do esforço indevido. Um espaço calmo e completamente, longe das maneiras principais da entrada, e protegido das crianças e dos animais de estimação ativos, ajudarão seu cão a descansar e curar. Preste atenção às diretrizes de medicação e agendamento de doses, a fim de evitar mais complicações.

Não use qualquer coisa no repouso que coloca o esforço desnecessário em  brônquica do seu cão. Lareiras, purificadores de ar, produtos de limpeza e produtos químicos são apenas algumas das coisas que podem irritar o trato respiratório do seu cão. Um lugar reservado onde seu cão pode ser tomado quando você está usando algum destes produtos é a melhor medida para proteger seu cão dos ataques recorrentes em seus tubos brônquicas.

Se você ver um retorno de qualquer um dos sintomas descritos acima, imediatamente chamar o seu veterinário ou levar o seu cão para um hospital veterinário. Bronquiectasia torna os brônquios mais vulneráveis, por isso não é incomum para uma recorrência de crise de emergência para ocorrer nestes casos.

O prognóstico é altamente variável dependendo da natureza da doença, as áreas dos pulmões que estão sendo afetados, a natureza difusa ou focal da doença, e a presença ou ausência de infecções simultâneas no corpo. Se tratada adequadamente, estes pacientes podem viver bem para o número de anos.

Brônquios estreitos em cães