Infecção de ouvido

Tartarugas, especialmente as tartarugas de espécies aquáticas, correm o risco de desenvolver infecções do ouvido médio. As infecções não tratadas geralmente levam ao desenvolvimento de pus sólido na cavidade timpânica ou no ouvido médio, formando um tampão dentro da cavidade.

A cavidade timpânica está localizada logo atrás do canto da boca. É protegida por uma fina camada de membrana da pele, que normalmente é plana contra a cabeça da tartaruga quando a orelha está saudável. Quando a cavidade timpânica é infectada e preenchida com pus, o plug pressiona contra a membrana, fazendo com que ela se projete para fora. Pode ser descrito como um caroço no lado da cabeça. Uma infecção que fica presa embaixo da menbrana da orelha é referida clinicamente como um abscesso auditivo.

Se não for tratada, a infecção pode se espalhar para dentro da mandíbula e do crânio, e em casos extremos, a membrana inchada sobre a orelha pode até se romper.

Sintomas de infecção de ouvido

  • Inchaço ou abaulamento da membrana da orelha (localizada um pouco atrás do canto da boca)
  • Pus grossos podem ser visíveis através da membrana da orelha
  • Dor quando a boca está aberta
  • Dificuldade em engolir
  • Falta de vontade de comer
  • Esfregar a cabeça contra objetos ou arranhando a área da orelha
  • Inflamação dos olhos

Causas

As causas subjacentes dos abscessos aurais (ou de ouvido) são frequentemente relacionadas a um sistema imunológico enfraquecido, que pode ser causado por uma deficiência de vitamina A em suas dietas ou condições...

... sanitárias precárias em seus ambientes. As tartarugas aquáticas que são forçadas a viver em água contaminada com fezes engolirão a água contaminada das bactérias, o que pode levar as bactérias a viajarem para os Tubos de Eustáquio e no ouvido médio. Uma infecção também pode ocorrer como resultado de lesão na membrana. A fina membrana é vulnerável à punção, que pode ocorrer como resultado de objetos no ambiente vivo da tartaruga, ou como resultado da garra de uma tartaruga companheira.

Diagnóstico

O veterinário irá realizar um exame físico completo, examinando a boca e coletar sangue para exame de laboratório. O médico irá rever a dieta da tartaruga e seu espaço de vida com o proprietário. A causa subjacente da infecção deve ser descoberta, caso contrário a infecção pode ocorrer novamente.

Tratamento

A cirurgia é necessária para remover o pus e os detritos que se acumularam sob a membrana da orelha da tartaruga. O veterinário irá anestesiar a tartaruga e cuidadosamente fazer uma abertura na membrana para chegar ao ouvido médio. O plugue de pus será cuidadosamente retirado da cavidade do ouvido. A cavidade será então cuidadosamente limpa e lavada com soro fisiológico estéril e, às vezes, com uma solução antimicrobiana. O médico tomará cuidado com essa operação delicada para garantir que os detritos infecciosos não sejam acidentalmente ingeridos ou inalados ao passar pela trompa de Eustáquio. A cavidade será então embalada com uma pomada antibiótica, e as instruções serão dadas ao...

... proprietário sobre como limpar a orelha diariamente e reembalar a pomada. Um antibiótico injetável será administrado à tartaruga e, em alguns casos, um antibiótico oral também é prescrito.

Pode demorar várias semanas para a membrana da pele cicatrizar. Durante esse período, a tartaruga precisará ser mantida em um ambiente separado do seu espaço normal. Ela precisará de um espaço seguro onde possa descansar e se curar, com calor e umidade - um umidificador pode ajudar a manter a umidade do ar estável. A área deve ser limpa diariamente. Os jornais ou toalhas usados ​​para revestir a área onde a tartaruga está sendo mantida devem ser trocados todos os dias.

Se a tartaruga vive algumas ou todas as vezes em água (aquática), o seu veterinário lhe dará instruções especiais sobre como tratar a água para ajudar no processo de cura.

Prevenção

Se a infecção foi relacionada à deficiência de vitamina A, o veterinário irá passar por um plano de dieta com o proprietário para garantir que a tartaruga está recebendo a vitamina A adequada em sua dieta.

As condições sanitárias são um componente importante da prevenção. As superfícies do habitat devem ser mantidas muito limpas, com tigelas de água e comida trocadas e desinfetadas a cada poucos dias. O proprietário e o veterinário podem discutir formas seguras de desinfetar o habitat e as bacias; produtos químicos não devem ser usados. A umidade e a temperatura do ambiente também devem ser cuidadosamente monitoradas.

Infecções de ouvido em tartarugas