Panosteíte em cães | Os cães experimentam dores de crescimento?
Autor: Ozzy the Boss

Panosteíte em cães | Os cães experimentam dores de crescimento?

Talvez seu cão jovem tenha rigidez, dor ou claudicação ocasional e você está se perguntando se é apenas dores de crescimento.

publicidade

Talvez seu cão jovem tenha rigidez, dor ou claudicação ocasional e você está se perguntando se é apenas "dores de crescimento". Afinal, apesar de não haver evidências de que o crescimento dói, algumas crianças parecem sentir uma dor intermitente ou latejante nas pernas. Talvez os cachorros sintam a mesma coisa.

No entanto, se alguém fala sobre seu cão ter "dores de crescimento", é mais provável que se refira a uma condição médica específica chamada panosteíte, um distúrbio ortopédico reconhecido que pode causar dor e claudicação em cães jovens.

O que é panosteíte?

A panosteíte ocorre predominantemente em cães jovens, em crescimento e de maior porte, como Dobermans, Dogues Alemães, Retrievers e especialmente os pastores alemães; mas foi documentado em cães com dois meses de idade, com cinco anos de idade, e tão pequenos quanto um Schnauzer Miniatura.

Um estudo mostrou que 20% dos cães tinham 18 meses de idade na apresentação inicial. Existem muitas teorias sobre a possível razão de que a panosteíte ocorre, variando de agentes infecciosos a causas nutricionais e genéticas (especialmente devido ao aumento da incidência em cães de raças maiores), mas nenhuma delas foi comprovada.

A boa notícia é que a panosteíte é uma condição autolimitada, o que significa que os cães afetados "crescerão" sem efeitos nocivos a longo prazo. Mesmo assim, pode ser uma condição particularmente dolorosa e debilitante nesse...

publicidade

...meio tempo.

Sintomas de panosteíte

Se o seu cão desenvolver panosteíte, você normalmente observará o seguinte:

  • Uma claudicação de perna muito dolorosa e inconstante, com duração de dias a semanas, sem causa aparente de incitamento
  • Febre
  • Depressão
  • Inapetência
  • Letargia

Entre os episódios, o seu cão pode estar perfeitamente sadio (não coxo) até que ele ou ela se torne dolorido e coxo em outra perna. Essa natureza episódica e a tendência da claudicação de entrar e sair de pernas diferentes pode ser bastante confusa, fazendo com que os proprietários questionem se devem ou não procurar aconselhamento veterinário. Muitas vezes, apenas quando você se convence de que seu cão precisa ser visto pelo seu veterinário, a claudicação se resolve e coloca esses planos em espera.

No entanto, existem muitas outras causas potenciais de claudicação que podem, de fato, requerer intervenção cirúrgica oportuna, por isso é importante obter um diagnóstico sempre que você tiver um cão jovem com desconforto ortopédico significativo ou claudicação. Lembre-se, também, de que os cães raramente choram quando estão com dor. Portanto, se o seu cão jovem não estiver se movendo normalmente, de boa vontade e confortavelmente, com ou sem claudicação, levar ao seu veterinário para um exame.

Diagnóstico de panosteíte

Às vezes, o diagnóstico deve ser presumido com base em um processo de descartar outras condições, analisar a idade e a raça do cão e considerar a história clínica....

publicidade

...No exame físico, porém, o seu veterinário pode localizar a dor do seu cão especificamente para um dos ossos longos da perna (em oposição ao desconforto comum observado em muitos outros distúrbios). Este tipo de dor é indicativo de panosteíte.

Além disso, radiografias (imagens radiográficas) podem mostrar alterações no (s) osso (s) característico (s) da panosteíte. Sem ficar atolado no jargão técnico, um osso com panosteíte pode parecer muito difuso ou manchado (mais escuro ou mais claro).

Tratamento de panosteíte

Depois de determinar que seu cão tem panosteíte, o que você pode fazer? Mesmo que a condição seja autolimitada, você ainda precisa fazer todos os esforços para manter seu cão confortável durante episódios de inflamação, dor e / ou febre. Seu veterinário pode ajudá-lo a encontrar analgésicos antiinflamatórios apropriados e eficazes para dar alívio ao seu cão e pode aconselhá-lo sobre quaisquer outras perguntas que você possa ter, especialmente se estiver pensando em criar seu cão. Mais uma vez, ninguém sabe ao certo como a genética contribui para esse distúrbio, mas, até que saibamos, a possibilidade de transmitir uma predisposição para o desenvolvimento dessa condição dolorosa merece seriedade. consideração.

Se você tiver dúvidas ou preocupações, você deve sempre visitar ou ligar para o seu veterinário - eles são o seu melhor recurso para garantir a saúde e o bem-estar de seus animais de estimação.

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo "Os cães experimentam dores de crescimento?" e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de um Médico Veterinário.

publicidade

Descubra mais sobre o mundo dos pets

Milhares de artigos sobre saúde e cuidados do seu pet de estimação.

Saúde Veterinária e Qualidade de Vida para os Pets