Úlceras estomacais e intestinais em cães
Autor: Ozzy the Boss

Úlceras estomacais e intestinais em cães

A doença ulcerosa gastroduodenal em cães refere-se a úlceras encontradas no estômago do cão e/ou na primeira secção do intestino delgado, também conhecida como duodeno.

Úlcera Gastroduodenal em Cães

A doença ulcerosa gastroduodenal em cães refere-se a úlceras encontradas no estômago do cão e/ou na primeira secção do intestino delgado, também conhecida como duodeno.

Essas úlceras geralmente se desenvolvem porque o revestimento mucoso do estômago ou do lúmen intestinal (que entra em contato direto com os alimentos e é responsável pela absorção de nutrientes) é exposto. Existem vários fatores que podem alterar esses mecanismos de proteção.

Sintomas e tipos de úlceras estomacais e intestinais em cães

Existem muitos sintomas que podem se desenvolver como resultado de úlceras gastroduodenais, dos quais alguns podem permanecer sem detecção até que a condição do cão se torne grave. Por exemplo, os cães são menos propensos a apresentar evidências clínicas de sangramento gastrointestinal.

A seguir estão alguns dos sintomas mais comuns:

  • Anemia
  • Fraqueza
  • Perda de peso
  • Perda de apetite
  • Ritmo cardíaco rápido
  • Vômito (mais visto)
  • Sangue no vômito (hematêmese)
  • Fezes de alcatrão preto devido à presença de sangue digerido (melena)
  • Dor abdominal (o animal pode ficar em posição de oração)

Causas de úlceras estomacias e intestinais em cães

O envenenamento acidental é uma das principais causas da doença ulcerosa gastroduodenal. Isso pode ser na forma de intoxicação por plantas (por exemplo, cogumelos, mamona, sagu palmeira), toxicidade por pesticidas ou raticidas, envenenamento químico (por exemplo, etilenoglicol, fenol) ou envenenamento por metais pesados ​​(por exemplo, zinco, ferro, arsênico). 

Úlceras gastroduodenais são comuns em pastores alemães fortemente medicados com ibuprofeno. Rottweilers também têm aumento da incidência de perfuração do estômago e úlceras.

Outras causas comuns de doença ulcerosa gastroduodenal em cães incluem:

  • Obstruções gastrointestinais...

    publicidade

    ...(isto é, tumores)

  • Hiperacidez do estômago
  • Trauma grave (por exemplo, choque, traumatismo craniano, queimaduras)
  • Parasitas gastrintestinais
  • Doenças infecciosas (bacterianas, fúngicas, virais) Insuficiência renal ou hepática
  • Reação adversa à droga
  • Pitiose (uma causa causada pelo molde de água)
  • Infecção por Helicobacter
  • Exercício extenuante sustentado

Diagnóstico de úlceras estomacais e intestinais em cães

O veterinário do seu cão precisa ter um histórico detalhado e, após a realização do exame físico, serão realizados testes laboratoriais de rotina. Hemograma completo, perfil bioquímico e exame de urina podem ajudar no diagnóstico deste problema, juntamente com complicações, se houver.

O exame de sangue, por exemplo, pode revelar anemia em pacientes com sangramento, enquanto que, nos casos com perda sanguínea crônica, pode-se observar anemia por deficiência de ferro. Em alguns cães, o número reduzido de plaquetas (células importantes para a coagulação do sangue) e os glóbulos brancos podem ser observados. O material fecal também é analisado para ver se o sangue está presente nele ou não, enquanto os raios X abdominais e os ultrassons auxiliam no diagnóstico de corpo estranho, massa no estômago ou duodeno.

Em caso de tumor, a radiografia torácica pode ajudar a encontrar a metástase do tumor nos pulmões. Endoscopia, um procedimento em que um veterinário irá olhar diretamente para o estômago e duodeno usando um endoscópio, é o método de escolha para o diagnóstico definitivo. Além disso, a endoscopia permite ao veterinário remover qualquer corpo estranho e fazer uma biópsia. Um tubo rígido ou flexível também será inserido no estômago e no duodeno para tirar fotografias.

Tratamento para...

publicidade

...úlceras estomacais e intestinais em cães

O objetivo final é tratar a causa subjacente, ao mesmo tempo aliviar os sintomas do cão. No entanto, às vezes, as úlceras gastroduodenais estão associadas a hemorragia, choque ou infecção abdominal grave. Nestes casos, é necessário cuidado intensivo até que o cão se torne estável. Os fluidos são administrados para manter o nível de fluidos corporais e, em alguns pacientes, a transfusão de sangue pode ser necessária para superar a causa do déficit devido ao sangramento extenso.

Se o sangramento continuar, seu veterinário poderá infundir água gelada no estômago do cão por 20 a 30 minutos para ajudar a parar o sangramento. A cirurgia também pode ser necessária em cães com estômago perfurado ou úlceras intestinais, ou se os tumores estiverem presentes.

Vivendo e gerenciando as úlceras estomacais e intestinais em cães

A resolução completa do problema depende da causa e extensão do problema. No entanto, é melhor se você não permitir que o cão se mova muito imediatamente após a cirurgia. Monitoramento regular, bem como repetidos exames de acompanhamento, são necessários para verificar o progresso do cão.

Nos casos de vômitos severos, a alimentação por via oral deve ser interrompida até que o cão se recupere. Uma dieta com pouca gordura em pequenas quantidades será então introduzida lentamente.

Nunca use medicamentos analgésicos de venda livre em seu cão sem o consentimento do veterinário, pois alguns desses analgésicos podem danificar seriamente a parede do estômago e agravar ainda mais as úlceras.

Aviso Saudável
Os conteúdo do artigo "Úlceras estomacais e intestinais em cães" e demais informações divulgadas não devem substituir a orientação ou o diagnóstico de um Médico Veterinário.

publicidade
Pesquisa mais sobre a Saúde e Comportamento dos Pets e Animais de Estimação.

Descubra mais sobre o mundo dos pets

Milhares de artigos sobre saúde e cuidados do seu pet de estimação.